Skip navigation

Há uns tempos atrás a Globo fez uma reportagem sobre os vários concursos de beleza que há por este Brasil fora.

Um deles é o concurso “Garota da laje”, que é para as raparigas da favela do Rio de Janeiro. Podem imaginar o pagode que aquilo deve ser. Os prémios são: uma laje pré-montada (para elas poderem tomar sol numa laje como deve ser), o segundo é uma piscina de 6000 l (nada mal) e o grande prémio é um carro usado (LOL). Vejam os 2 vídeos seguintes para terem uma noção. O primeiro é uma reportagem mais séria, o segundo é mesmo a mostrar os “bafões” como diz a Cá e é o mais engraçado (eu farto-me de rir cada vez que o vejo).

Posto isto tenho a informar que nos ofereceram uma piscina (de 1000 l) para nós pormos na nossa “laje”. Então, nada melhor do que fazermos o nosso próprio concurso da laje internacional (estou cá eu para garantir a internacionalidade).

A primeira etapa foi mesmo a piscina e foi das melhores tardes que eu já tive aqui! Finalmente o calor soube bem!! =)

A alegria de ter piscina

Garota da laje!!

A segunda etapa foi uma saída só de meninas. Disseram que me iam levar a um bar, e realmente levaram, mas no fundo aquilo é um restaurante que serve bebidas (ainda não percebi bem qual é o conceito brasileiro de bar).

No "bar". A Cá e a Flor num momento (quase) lésbico

Ao fim de um bocado fartámo-nos e fomos para a 3ª etapa, uma bomba de gasolina. Fomos lá, comprámos cerveja, vodka e eu ainda comprei umas gomas (claro). Fomos “xavecadas” pelo “Jandinho” que era um chato de primeira mas que sempre serviu para nos tirar uma foto :p

No posto

O mais engraçado é que só quando chegámos a casa é que eu tive conhecimento desse tal concurso e aí é que vimos que tudo nesse dia se encaixou na perfeição 😉

Agora falta saber quais são as próximas etapas!!

Bem, já ando a falhar na minha contagem de histórias. Esta passou-se de 20 a 22 de Novembro e foi o Inter Reps, a maior competição entre repúblicas.

A Black Out juntou-se a mais 2, a Vira Tudo e a Tonga da Mironga e juntas formámos a Vira Black na Mironga :D.

Começou na 5ª feira, com uns jogos ao final da tarde mas eu não fui (já não me lembro porquê). Mas à noite foi uma festa na Rep. Ursa Maior, a mesma onde foi a Fantarada e uma data de outras. Infelizmente não era bar aberto mas a cerveja era 2R (0.80€) e bebidas brancas a 3R (1.20€) (para além de muitas borlas pq quem trabalha no bar é o pessoal da universidade).

Mas nessa noite não me estraguei muito pois na 6ª feira (feriado) tinhamos jogo de futsal logo a seguir ao almoço.

Agora, queria fazer só um pequeno aparte.

O Brasil é o melhor país para não se trabalhar! Desde que cheguei já apanhei quase tantos feriados como os que há ao longo de um ano inteiro em Portugal. Ainda por cima agora está previsto na lei que feriados que calhem a uma 3ª, 4ª ou 5ª possam ser “puxados” para 2ª ou 6ª. O que me faz confusão é como é que um país tão “recente” e que no fundo tem muitos menos história que qualquer país da Europa possa ter mais feriados que eles todos juntos.. Mas isso é a minha opinião. Quando a partilhei com os brasileiros eles ficaram todos ofendidinhos por eu dizer que eles tinham menos história mas a verdade é que nenhum dos feriados que eles comemoram é referente a antes de 1500.

Posto este aparte falemos de futebol. Ou se calhar não porque foi uma desgraça. Perdemos por 8 ou 9 contra 2 nosssos. Eu não marquei nenhum mas no final toda a gente me admirou porque eu recebi uma bola com o peito (ahah). Vantagens de tê-lo pequeno… :p

Mas foi muito fixe, jogámos contra a Buskapé, que é das raparigas de Física Médica, da minha turma 😉

Aqui a croma a começar a partida

Ao fim de 10 minutos já me saltavam os pulmões pela boca

Ehehe! Perdemos

Lá para a noite puxámos o cabo de guerra contra a Rep Gina e… ganhámos!!! E tinhamos também a melhor “torcida” de sempre. Tava lá um monte de pessoal a gritar por nós, a dar força “Vai, puxa, puxa!!!”. Enquanto isso a Rep Gina não tinha quase ninguém :p

A organizar a melhor estratégia...

A preparar a melhor estratégia

Ganhámos!!!

Ganhámos!!!!

Porque somos bouas

Mas cheguei a casa e não fui capaz de ir à festa, tava completamente podre.

No dia a seguir também fui uma cortes mas tinha de fazer um seminário para apresentar na Segunda e já sabia que no Domingo não ia fazer nada.Então faltei à maior parte dos jogos . Mas de qualquer das maneiras perdemos tudo: sinuca (snooker), pebolim (matraquilhos), queimada (piolho), truco (o jogo de cartas do brasileiro que até é fixe, mas não se compara à bela da sueca), bets (que na realidade deveria ser bats, de tacos, mas que os brasileiros abrasileiraram) e ping-pong (finalmente um nome igual).

Nessa noite não houve festa porque no dia a seguir era a maratoma. Ainda não percebi se eles chamam mesmo maratoma à maratona ou se deram esse nome porque pelo meio têm de beber, uma espécie de rally-tascas. A diferença é que elas vão sempre a correr e têm de beber uma cerveja de estalo ou um shot de pinga em cada posto. E isto à hora de almoço na cidade de Ribeirão Preto, este inferno de calor.

Ao fim da 3ª elas começaram a vomitar e a partir daí não pararam mais. Quando chegavam a um posto vomitavam, quando saiam vomitavam mais um pouquinho, a meio do caminho lá iam outra vez… Que pena que dava. Por isso é que eu disse logo que não ia correr a maratoma. Se há dias que eu já passo mal só por causa do calor imagina se eu fosse correr e beber ao mesmo tempo… Tinham de me levar directa para o hospital de seguida! Assim, foi a Camila e a Toalha, sendo que lá para o final a Toalhinha já bebia a dela e a da Cá. A verdade é que a Toalha aguenta a bebida que nem um cavalo, nunca vi nada assim numa rapariga (daí também a alcunha dela). Mesmo toda magrinha a Camila ainda deu uma coça a muitos rapazes (que partiram 5 min mais cedo e chegaram lá depois delas).

No final: GANHARAM!!

E com isso, mesmo tendo perdido todos os outros jogos, só por termos ganho a maratoma ficámos em 11º (entre umas 20 Reps femininas). Não foi mau… 😉

Depois à tarde e noite houve um churrasco na Rep Loks de onde voltámos com fome, bebadas e completamente absurdamente porcas. Isto porque era na relva, com uma piscina ao lado e muita bebida a cair no chão, ou seja, aquilo virou um lamaçal.

Agora ainda está a casa toda porca porque ninguém tem paciência para a limpar :p A empregada era para ter vindo esta semana mas não veio então nós continuamos na porquilândia! eheheh.

LISBOA                                                                                      Ribeirão

5ªfeira

máx: 15  mín:10                                                                  máx:33  mín:22

6ªfeira

máx: 17  mín:10                                                                  máx:31  mín:22

Sábado

máx: 14  mín:11                                                                  máx:31  mín:22

Domingo

máx: 15  mín:12                                                                   máx:31  mín:22

Caros amigos, venho por este modo confessar uma coisa importantíssima e que me abalou muito.

Hoje estava a tentar lembrar-me das moedas de euro e não consegui!!

Estava com dúvidas se a moeda de 20 cêntimos existia ou não e não me conseguia lembrar de como eram as moedas! Só me conseguia lembrar do desenho e cor das pretas (talvez porque tenho uma moeda de 5 cêntimos comigo).

Isto é preocupante… :p

Fantarada! Uma festa “à fantasia” na república Ursa Maior. Que noite espectacular. Só foi pena foi alguém me ter pisado e eu ter acabado a noite com a unha do dedão preta :S

Fui com algumas das meninas de TO mais as portuguesas, todas mascaradas de igual. Passamos a tarde em casa da Boop a fazer os nossos fantásticos vestidos vermelhos e os nossos talos de pimenta e, adivinhem só, éramos as pimentaradas!! Ehehe. Ficaram muito giros os fatos, principalmente porque iamos de igual. Na festa dava um efeito muito “da hora” porque bastava estarem 3 juntas para só se ver uma manha vermelha. E se por acaso de repente te encontrasses sozinha sem ninguém conhecido à volta era fácil encontrares alguém, aquele vermelho era muito vermelho!

Mais uma vez a Vodka Jurupinga foi a minha companheira dessa noite, andou sempre comigo :p Deixo agora algumas fotos da festa.

Os preparativos na casa da Boop. E não, ainda não tinhamos bebido nada :p

Os preparativos na casa da Boop. E não, ainda não tinhamos bebido nada :p

DSC05910

Já prontas para sair. Em cima, da esq. para a direita. Brunona, Boop, Dani, Ana e Joana. Em baixo: Flávia, Camila, Flora e eu

DSC05914

Os portugueses tb não tavam mal.

DSC05948

Lá para o meio da noite já andavam uns óculos a rodar de cara em cara (que ninguém sabia de quem eram) e as asas da Sofia (a peruana) foram parar às costas do OB enquanto o seu chapéu de cozinheiro andava algures.

DSC05955

Eu e o K-brito

DSC06013

Eu e o Ceará. Perdão, o Doritos gigante! A máscara dele foi feita a partir de um saco gigante, mas mesmo GIGANTE de Doritos. Para terem uma ideia tapava-lhe todo o tronco e ia até às ancas.

DSC06015

Pelé, o guardião da minha mala!

DSC06010

Manaus e Tati, um grande exemplo de amor entre namorados :p

E este é o primeiro post depois de fazer  22 anos!! Eheheh! Tou a ficar velha… :p

Passei a meia noite do dia 28 para o dia 29 no bar da FEA (Faculdade de Economia e Administração) pois havia cá uma festa. À meia noite recebi muitos abraços (manias brasileiras :p), até de pessoas que eu nem conhecia. Pouco tempo depois a bateria da FEA começou a tocar (especialmente para mim?!). Acho que vai ser das coisas que me vai dar mais saudades do Brasil, é a energia das baterias! Filmei um pouco com o meu “celular”, vou ver se dá para passar para aqui.

A voz que se ouve a meio é a Flávia a explicar-me o que é que eles tinham acabado de dizer que eu não tava a perceber nada.

Depois o dia 29 em si foi um grande “côcô”. Passei o dia “estressada” por causa de um relatório. Tinha mesmo de acabar nesse dia porque no dia a seguir –> CaipirUSP!! =D

O Caipirusp é um encontro de todos os campi da USP, menos o de S. Paulo (é demasiado grande) numa das cidades de um campus. Supostamente são jogos entre as várias faculdades mas o pessoal vai lá é para beber e “pegar” alguém.

Bem, aquilo foi uma loucura. Dormi no chão de um salão enorme lotado. Fez-me muita falta o meu colchão de ar…

Mas depois dava para bater uma soneca nas bancadas dos jogos durante o dia. Era um ritmo imparável. De dia ias para os jogos, que tinham uma tenda ao lado e muita cerveja a ser vendida. À noite ias para as baladas (open bar) numa discoteca muito muito fixe. Depois dormias 4 horinhas num colchãozinho que tinha uma protecção quase nula (era como dormir no chão só com um lençol) e acordavas para repetir o dia anterior. Foram 4 dias e 3 noites assim. Imaginem como eu cheguei na segunda-feira. Acho que nunca um colchão a sério me soube tão bem! =)

O pessoal andava todo louco lá. E vestiam-se todos a rigor. Vejam as fotos a seguir para perceberem melhor.

O pessoal da USP de S. Carlos (engenharia) era o melhor. Andavam todos de amarelo, todos os dias. E tinham uma bebida que faziam num bidão gigante – o cajuzinho- de “pinga com suco de cajú” (nojento na minha opinião porque eu odeio sumo de cajú). Mas mais nojento ainda era o que eles utilizavam para mexer a bebida. Era mãos, pés, chinelas, troncos que encontravam no chão… Andava por lá um rapaz a beber de uma caneca que tinha a sua própria chinela enfiada lá dentro. Arghhhh. Mas eles lá se divertiam com isso. Eram sem dúvida os mais animados da festa! =)

Agora, só no Brasil é que se vê mais mulheres na casa de banho da discoteca do que na discoteca em si! É impressionante! As filas até nem eram muito demoradas porque o que aquela mulherada toda faz nas casas de banho é desfilar, retocar a maquilhagem, ver se estão bonitas, se devem usar o cabelo apanhado ou para o lado… Haja paciência…

E só no Brasil também é que os homens arranjam todas as desculpas para se vestir de mulher. Eles devem gostar mesmo. Houve rapazes que todos os dias andaram de saia e top.

PICT0011

A dormir uma sesta...

PICT0004

Porque andar de cuecas é fixe 😉

PICT0006

Ahahaha! Ele rapou mesmo as pernas!!

PICT0007

Pessoal da FEA

PICT0023

Uma torre humana...

PICT0020

... que naturalmente resulta em queda

PICT0008

A Flora a ser introduzida no bidão do cajuzinho

PICT0007

pinga de milho verde em pacotes individuais (muito muito bom)

PICT0018

Flora, Camila e eu

PICT0003

Ahaha. Cara de pita!

caipirusp

Red Bull (ou equivalente) na mão! Ah pois não, brincamos?! Nem sei como é que me aguentava em pé! :p

 

Depois voltei no caipirusp e descobri que tinha um teste na 4ª. E estudando só na 3ª consegui fazer o meu melhor teste àquela disciplina (é aquela para ver os microscópios)! Consegui chegar lá e vomitar a matéria toda que tinha colado com cuspo! Estou orgulhosa de mim própria!!

Já soube também a minha primeira nota. Tive 5.5 no 1º teste de Ultra-Som. Quando vi fiquei um bocado triste mas depois de saber que a média foi de cerca de 3… compreendi que 5.5 foi uma óptima nota. Ao menos foi positivo! =) Até o rapaz que me costuma dar boleia para casa depois das aulas, que é super estudioso tirou 3!

 

Bem, e agora vou ver se janto. Já estou farta de escrever e vocês já devem tar fartos de ler. 😉